Fiquei com vontade de ler As garotas de Corona Del Mar assim que li a sinopse no site da editora Novo Conceito. E apesar da história falar sobre uma amizade complicada e intensa, a leitura foi um pouco cansativa e por isso demorei para conclui-la. Não quero desencorajar a sua leitura, até porque não achei o livro ruim, mas a carga emocional foi tão grande que precisei de um tempo para digerir tudo que estava ali.

O livro conta a história de Mia e Lorrie Ann. Elas cresceram juntas e viviam em uma pequena cidade. Contudo as duas eram bem diferentes. Mia enxergava Lorrie Ann como a garota perfeita. E ela tinha tudo para ser! Era linda, delicada, dedicada, tinha uma família unida e era querida por todas. Já Mia era o oposto e vivia com sua mãe alcoólatra e tinha que cuidar dos seus dois irmãos mais novos.

Logo nas primeiras páginas, Mia deixa claro a inveja que sentia pela vida perfeita que Lorrie Ann levava. Porém esse sentimento era deixado de lado e isso não afetava a relação entre elas. E elas viviam juntas! Mia confiava cegamente na sua melhor amiga. Tanto que confiou em Lorrie Ann quando decidiu fazer um aborto aos 15 anos.

As Garotas de Corona del Mar As Garotas de Corona del Mar[blockquote align=”none” author=”As garotas de Corona Del Mar – pág. 29″]Não é que a Lorrie Ann estivesse se tornando religiosa. Não é que ela quisesse ser perfeita ou amada ou conseguir aprovação. Não.
Ela queria algo muito mais perigoso. Ela queria um sentido. E ela achava que conseguiria se seguisse as regras.[/blockquote]

Os anos foram passando e Mia acreditava que sua amiga teria a vida perfeita. Só que ela não imaginava que o destino reservava um futuro bem diferente para as duas.

Lorrie Ann engravidou antes de entrar para a faculdade e acabou se casando com Jim. E Mia optou estudar letras clássicas e se dedicar na tradução de um texto muito antigo chamado Ianna. Elas se afastaram, porém se reencontraram no parto da Lorrie. que teve um parto muito difícil e descobriu que seu filho Zach tinha uma grave deficiência.

Enquanto Mia não se conformava com o destino da sua melhor amiga, ela foi levando sua vida adiante e conheceu Franklin. Quando tudo parecia estar em ordem, Mia, descobre que Lorrie perdeu Jim na guerra e teve que cuidar de Zach sozinha. Não quero entregar muito da história senão perde a graça. Mas você precisa iniciar a leitura sabendo que a história gira em torno de Lorrie Ann na visão de Mia.

As Garotas de Corona del MarA leitura é intensa e sensível. Entramos em discussão sobre o valor de uma amizade e como enxergamos as pessoas ao nosso redor. E mesmo elas sendo tão diferentes, as duas são fortes e determinadas. E acho que foi isso que manteve a amizade por tantos anos. Como eu disse no inicio da publicação, foi uma leitura complicada por aqui. Mas isso porque são personagens complexas e problemáticas e isso acaba exigindo a nossa atenção em cada capítulo.

Os problemas apresentados no livro são reais. Qualquer um poderia passar por tudo que foi relatado pela autora, mas claro que nem todos saberiam lidar com essas situações. As garotas de corona del mar é uma leitura que eu recomendo bastante, mas sem expectativas porque o final não é tão feliz assim.

 [penci_review]

Comentários

Comentários