As Cordas Mágicas – Mitch Albom 7

As cordas mágicas;
I.S.B.N: 9788580416305;
Páginas: 352;
Autor: Mitch Albom;
Editora: Arqueiro;
Avaliação: 
Sinopse: Francisco Presto nasceu numa pequena cidade da Espanha em plena guerra civil. Com a infância marcada por tragédias, Frankie se torna pupilo de um professor de música cego, que se dedica a lhe ensinar tudo o que sabe. Ao completar 9 anos, ele foge para os Estados Unidos carregando consigo apenas seus bens mais preciosos: um violão e seis cordas mágicas. Com um talento fora do comum para tocar e cantar, Frankie rapidamente alcança o estrelato e influencia o cenário musical do século XX, apresentando-se ao lado de nomes consagrados como Elvis Presley e Little Richards.
No entanto, seu dom se transforma em um terrível fardo quando ele percebe que pode afetar o futuro das pessoas: uma corda de seu violão fica azul cada vez que uma vida é alterada.
No auge do sucesso, assombrado por seus erros e por seu estranho poder, Frankie sai de cena por anos, apenas para ressurgir para um espetacular e misterioso adeus.

*Livro cedido em parceria com a editora.

Você já parou para pensar há quanto tempo a música está presente em sua vida? Você lembra qual foi o primeiro contato com ela? Eu sou aquele tipo de pessoa que só consegue fazer as coisas com uma playlist de fundo. E em “As Cordas Mágicas” conseguimos refletir sobre a importância da música em nossos dias.

A história é toda narrada em terceira pessoa, na verdade quem conversa com a gente é a música. Iniciamos a história em um ambiente triste: o velório do personagem principal. Não sabemos como Francisco Presto morreu logo de cara, mas conhecemos a sua história e entendemos o motivo no decorrer dos capítulos.

Francisco Presto é um cantor e violonista de sucesso! Todos o conhecem, admiram e se inspiram em seu trabalho. Mas nem sempre foi assim. A música nos conta como eles se encontraram e os desafios que ele precisou enfrentar enquanto estava vivo. Presto não teve uma infância comum e já percebemos isso em seu nascimento. Ele nasceu na Espanha, no meio de uma guerra e perdeu a sua mãe. Meses depois ele foi abandonado e jogado no rio à própria sorte. E que sorte! Quem o encontrou foi um cachorro e a partir de então sua nova família era o Cão pelado e o Baffa (dono de uma fábrica de sardinhas que resolveu adotá-lo).

Baffa deu tudo aquilo que Presto não teve quando nasceu: amor! E foi Baffa que reconheceu o seu dom com a música. Ele queria que o pequeno Francisco vivesse de música, pois acreditava que ele perderia a visão (pois a mesma foi afetada quando foi jogado no rio) e tinha medo Presto não conseguir sobreviver caso ele morresse. Correu atrás de escolas de música, mas nenhuma queria aceitá-lo por causa da idade. E foi então que Francisco conheceu o homem que iria mudar a sua vida: El Maestro.

Frankie Presto aprendeu a tocar violão e quando pensava que finalmente as coisas iriam melhorar, a vida aparece com mais um arrastão. Ele cresceu no meio da guerra e naquela época ser artista era algo perigoso e quando se deu conta perdeu Baffa e El Maestro.  E foi longe da Espanha que Presto conseguiu sucesso, reconhecimento e um violão mágico – herdado de El Maestro.

O livro é dividido em 6 partes e vamos conhecer várias fases da vida dele: Sua infância, adolescência, pessoas que entraram em sua vida , outras que saíram e o grande amor da vida dele. Aurora era a única que conseguia competir com a paixão de Frankie pela música.

Uma das músicas favoritas de Frankie Presto se chama “Lágrima” e é de autoria de Francisco Tárrega. Tárrega  foi um violonista espanhol tão idolatrado que tem até uma estátua em sua homenagem. Você pode não conhecê-lo, mas tenho certeza que você conhece uma de suas músicas. Sabe aquele toque do celular Nokia? O som é de Tárrega e se chama “Gran Vals“.

Em Cordas Mágicas conseguimos nos sentir conectados com o personagem através das músicas. É uma fábula maravilhosa que tocou o meu coração.

E você consegue encontrar a playlist do livro no Spotify.

 

Comentários

Comentários

Existe uma frase que consegue me descrever perfeitamente bem: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então“ (Alice no País das Maravilhas). Sou uma taurina que gosta de mudanças, estranho né?! Sempre gostei de fazer parte do que não conheço e nunca tive medo de arriscar naquilo que acredito. Sou Whovian, Sherlockian, Slytherin e Nintendista. Apaixonada por fotografia, livros, roedores, toys e miniaturas.

7 Comments

  1. Essa capa logo me chamou atencao e lendo essa resenha fiquei muito interessada nesse livro, achei bem diferente temos a musica contando essa historia e fiquei curiosa para saber como sera essa parte da narrativo, assim como a historia do Francisco, se tiver oportunidade com certeza irei ler esse livro ! As cordas magicas tem tido uma otima repercussao e espero poder conferi-lo em breve, pois livros com licoes muito me interessam.

  2. Oi, Clay!
    Já é a segunda resenha que vejo hoje desse livro!
    Me pareceu ser muito lindo, também sou uma pessoa muito ligada a música, gosto sempre de estar ouvindo, conhecendo novos artistas e cada parte da minha vida tem uma trilha diferente hahaha me interessei bastante pelo livro! 🙂

    Beijos,
    Giulia | 1livro1filme.com.br

  3. Que história linda e emocionante, fico imaginando o quanto deve ser emocionante embarcar em uma história assim. Eu gosto muito quando uma história tem música ligada e com certeza se eu ler o livro eu vou querer ler ouvindo a playlist.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE