#DiadaToalha: Como começou o meu amor pelo universo geek? 24 263

Hello Sweet! Hoje nós comemoramos o dia o Orgulho Nerd e esta data foi escolhida para promover a cultura geek. Também conhecido como Dia da Toalha graças ao autor Douglas Adams que escreveu a trilogia de cinco “O Guia do Mochileiro das Galáxias“. Uma das propostas do grupo Blogueiros Geeks para este mês era falar sobre como entramos nesse universo nerd e quais foram nossas ‘belas” influências para entrar nesse mundo sem volta (e fico feliz por isso).

Acontece que eu não sabia como iria fazer essa publicação, já que não consigo me lembrar de fato o que chamou a minha atenção. Posso dizer que fui uma criança nerd? Posso, mas eu tinha esse título apenas por sentar na carteira da frente (mal sabiam eles que era porque eu não enxergava direito). Acredito que passei a me interessar por esse universo quando ganhei – aliás, ganhamos porque naquela época os presentes eram em conjunto – meu primeiro videogame. Ainda lembro da sensação de tirar o TOP GAME da caixa e ficar imaginando o que aquilo fazia. Foram horas de sono perdidas, dias fingindo estar doente para não ter que ir pra escola e ficar jogando antes do irmão chegar em casa,  dias me comportando bem para ganhar o fim de semana inteiro de jogo.

E acredito que isso tenha sido o meu passaporte para um novo mundo! Comecei a me interessar por revistas com dicas de jogos e quando me dei conta já estava explorando outros assuntos. E sempre segui os passos do meu irmão – pensando bem acho que ele foi a minha influência – assistindo animes, lendo mangás, ouvindo as mesmas bandas mesmo sem ele saber o efeito que causava em mim.

Mas tenho que agradecê-lo, porque esse “mundo” não poderia ter surgido em uma momento perfeito. Pois passava meus minutos do recreio lendo revistas até que descobri a Biblioteca da escola. E a emoção de fazer a carteirinha no meu nome? E foi a partir desse dia que eu passava não só os meus recreios, mas as minhas aulas vagas e até mesmo aquelas que eu cabulava.

Confesso que eu poderia ter lido muito mais naquela época, mas a Nintendo me atrapalhou nisso (risos). Meu pai comprou o Super Nintendo e naquele momento voltei para o ponto inicial. Meus finais de semana se resumiam em ajudar o encanador a salvar a princesa.

Hoje, com 29 anos, os interesses são os mesmos, não vou mentir! Claro que nesse intervalo surgiram novos assuntos que prenderam a minha atenção, mas sofro para conseguir colocar em dia tudo aquilo que assumi: Séries, filmes, livros, hqs, jogos e muito mais. Continuo sendo Nintendista, porém meu coração é igual de mãe e cabe sempre mais um. Sony, Xbox, Megadrive e tudo que eu puder experimentar, farei.

Se você que acompanha meu blog é fã de alguma franquia da cultura nerd, seja bem vindo e pegue sua toalha porque já sabemos a resposta sobre a vida, a verdade e o universo.

Feliz Dia do Orgulho Nerd!

Comentários

Comentários

Existe uma frase que consegue me descrever perfeitamente bem: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então“ (Alice no País das Maravilhas). Sou uma taurina que gosta de mudanças, estranho né?! Sempre gostei de fazer parte do que não conheço e nunca tive medo de arriscar naquilo que acredito. Sou Whovian, Sherlockian, Slytherin e Nintendista. Apaixonada por fotografia, livros, roedores, toys e miniaturas.

24 Comments

  1. Eu fui a criança nerd mais no sentido de tirar notas boas, ser chata e ler, mas ler muito e muito! hahaha Depois eu fui pegando gosto por quadrinhos e outras coisas desse universo. O que eu menos gosto (e sei), é a parte de jogos atuais. Claro, eu zerava o Mario e outros jogos dessa época, mas parei por ali na arte de ser boa em games.
    Bacana descobrir o início de algo, né?
    Um beijo!

    1. Confesso que tenho andado meio perdida nos lançamento de jogos. Mas isso porque as condições financeiras me limita rs.
      se eu pudesse e tivesse tempo jogava bem mais, viu? hauAHiuahuIahuIhaUAh

      Beijos

  2. Nossa me lembrei de um dos videos games que mais gostei do mundo o mega drive, passava final de semana inteiro jogando sonic 2 com meu pai, e tive que vende-lo anos depois para juntar mais e conseguir o tão sonhado playstation, perdia horas de sono ali (porém como você só de fim de semana meus pais deixavam rsrs )

  3. Ahh, que gracinha!!
    Fui mais gamer quando criança. Eu que zerava os jogos todos hahaha hoje é muito hobby pra pouco tempo e tive que priorizar alguns.
    Adorei saber da sua história =D E essa primeira foto tá um XUXU!

  4. A gente sempre vai descobrindo coisas novas para amar, mas os interesses iniciais permanecem os mesmos né? Entrei nesse mundo de maneira bem tímida, não tinha muito incentivo, vou ser sincera, e nem condições de ganhar muita coisa, hahaha
    Hoje em dia fico muito feliz de ter acesso a mais coisas e ver as minhas coleções crescendo <33
    Beijos!

  5. Hahah Clay, também sempre fui taxada como nerd só por sentar na frente, ai quando decidi sentar atrás a sala inteira achou que eu havia me desviado dos estudos haha, poxa gostei muito do seu relato e me identifiquei com algumas, acho que o mundo dos games é sempre uma porta de entrada para outras coisas esse universo não é mesmo? Gostei muito das suas fotos, aliás, no dia do orgulho nerd eu fiquei caçando inspiração no seu insta para tirar uma foto do meu mario e o dia não passar em branco, rsrs

    Nem preciso dizer que você é um dos feeds de fotografias de toys que mais curto ever <3 né?

    bjus

    Ari ?
    http://www.devoltaaoretro.com.br

  6. Oi Clayci, tudo bem?
    Entrei a pouco tempo no grupo e estou encantada com todos esses blogueiros nerds. ^^ Minha porta de entrada nesse universo também foi com o vídeo game, quando ganhei meu super nintendo com oito anos. Dai não parei mais e meus interesses foram só se expandindo para super heróis, mangás, animes e por ai vai. É engraçado que mesmo depois de adulta muitos desses meus gostos de infância permanecem fortes, dá até aquele calorzinho co s2 quando vejo algo que amava muito naquela época e percebo que ainda amo (mário é uma dessas coisas). Enfim, feliz dia do orgulho nerd.
    forte abraço,
    Amanda Almeida

  7. Amei o post e vim dar uma sugestão…
    Por que não faz um post sobre como começar um blog geek e tals?!eu com certeza iria amar! 🙂

  8. Feliz dia do orgulho nerd!!!! Eu adorei suas inspirações, que despertaram seu amor pelo universo nerd <3 Os jogos também sempre tiveram um espacinho especial no meu coração, mas os livros sempre estavam em primeiro lugar. Comecei no Super Nintendo, passei para o Playstation 2 e aí parei no três hahahaha E o amor pelos fliperamas sempre esteve presente, não larguei até hoje <3 Um beijo e feliz dia do orgulho nerd!

  9. Joguei muito Mario na minha infância e confesso que é um dos jogos que eu mais gosto ate hj, aqui em casa tem o xbox mas eu nem chego perto, meu marido fala Vem jogar Anny..mas Clay nao consigo.
    Falei que quero jogar Mario, Sonic.. mas ele diz…pra xbox nao tem.

  10. Adorei! Participo do grupo também e usei esse mesmo tema para minha postagem.
    Não fui exatamente uma criança nerd, mas, acredito que eu tenha começado bem cedo, e a nerdice só aumenta.
    Amei teu blog, é lindo. Beijos :*

  11. <3 Nintendista <3
    Eu nem me lembro sendo sincera, me tratavam com a estranha na escola porque eu so gostava de coisas diferentes, e no fim tirava notas altas então me chamavam de Nerd, também sempre fui introspectiva me abrindo so com os mais chegados então, mas uma característica para a lista. Eu realmente não sei porque sou viciada em jogos desde do jogo da cobrinha do telefone da Nokia, o tijolão, depois joguei muito mario, e outros da Nintendo, Zelda, e por ai vai.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE