a_maravilha_das_pequenas_coisas_capa_bigA Maravilha das Pequenas Coisas;
I.S.B.N: 9788539504978;
Páginas: 216;
Autora: Dawn French;
Editora:Fundamento(O site da editora está com 30% de desconto);
Avaliação: 
Sinopse: A maravilha das pequenas coisas é a divertida história de uma família moderna contada do ponto de vista de três de seus membros: a mãe, que pensa que sabe tudo, o filho, que pensa que pode tudo, e por sua vez, a filha, que pensa que não pode nada e que não sabe nada. Cada um vive em seu pequeno mundo e a vida familiar fica cada vez mais caótica – até que eles descobrem o que realmente importa. Um livro para todos os que fazem parte de uma família confusa e bagunçada, mas que no fundo se amam muito e têm certeza de que, seja qual for o problema, sempre haverá alguém pronto a lhe dar mão.

Eu estava procurando uma leitura leve e descontraída para intercalar com as minhas leituras do projeto Halloween e “A maravilha das pequenas coisas” não poderia ter aparecido em ocasião melhor. Quando olhei a capa do livro imaginei que fosse um livro de auto-ajuda, mas para a minha surpresa se trata de uma história divertida sobre a família Battle.

a-maravilha-das-pequenas-coisas-3 a-maravilha-das-pequenas-coisas-2

Logo nas primeiras páginas vamos nos identificando com alguns personagens. É uma família como qualquer outra: pais focados no trabalho, irmãos adolescentes que vivem se desentendendo, uma avó que está sempre de braços abertos e com receitas maravilhosas e uma cachorrinha chamada Caca. Apesar de um perfil comum eles estão vivendo uma fase bem delicada.

Ma está com 49 anos e vive a crise da meia-idade. De um dia para o outro ela não gosta do que vê no espelho e começa cair a ficha de que está envelhecendo. Ela é psicologa especializada em adolescentes, mas não consegue lidar com os problemas e dificuldades da sua filha (ironia da vida). No decorrer da história nós percebemos o seu esforço para se aproximar e tentar dialogar com a menina, porém sem sucesso. Ma é uma personagem divertida!

A filha problemática se chama Dora e tem 17 anos. Ela vive uma fase que conhecemos bem, tem dificuldades para se socializar e só possui uma amiga chamada Lottie. Ela tem o sonho de ser cantora, mas não sai do Facebook! Se descobriu apaixonada pelo ex-namorado Sam e vive em conflito com sua mãe – que segundo ela é uma astrochata. No decorrer da história vamos conhecendo suas crises.

a-maravilha-das-pequenas-coisas-1

E também conhecemos o Peter, mas que exige ser chamado de Oscar. Ele tem 16 anos e é aquele adolescente crítico e inteligente que se sente superior, mas no fundo ele é um excelente filho e só está atrás da sua felicidade. Ele tenta dialogar e ajudar sua irmã.  Oscar é homossexual, mas a nenhum momento sua orientação sexual é tratada como um problema. Na verdade nem vira assunto na história mesmo com a família conhecendo as escolhas dele e achei isso muito legal.

Esses são os personagens principais do livro, mas no decorrer da trama vão surgindo novas pessoas essenciais na vida deles. A vovó Pamela, por exemplo, é o porto seguro da família Battle. Ela está sempre disponível para dar colo e prepara receitas maravilhosas. É ela que mostra os valores e a simplicidade da vida!

a-maravilha-das-pequenas-coisas-5 a-maravilha-das-pequenas-coisas-4

Como disse lá em cima eles vivem um momento delicado! As coisas começam a piorar com a chegada de um psicólogo (chamado Noel) que aparece para ajudar Ma em sua clínica.  Esse psicólogo vai se apaixonar por Ma e Oscar por sua vez irá se apaixonar por Noel.

O pai só aparece no final e numa situação decisiva, mas é claro que não falarei do que se trata. Achei a leitura gostosa porque enquanto lemos vamos refletindo sobre diversas questões. Conseguimos ter uma ideia melhor sobre o envelhecimento e compreender o que a rotina de uma relação nos causa. A autora fala muito sobre amizade, recomeço e a importância da família.  E me emocionei no final da história…

Super recomendo “A Maravilha das Pequenas Coisas “!

Comentários

Comentários