a_historia_secreta_da_criativi_1470135535602702sk1470135535bA História Secreta da Criatividade;
I.S.B.N: 9788543103969;
Páginas: 288;
Autor: Kevin Ashton;
Editora: Sextante;
Avaliação: 
Sinopse: Ao desvendar os mistérios da invenção, Kevin Ashton mostra que a criatividade é mais o resultado de pequenos passos do que de saltos extraordinários. Com histórias fascinantes, estudos desafiadores e texto brilhante, este livro é imperdível.” – Adam Grant, autor de Dar e receber. Quando pensamos nos grandes inventores e gênios criativos, muitas vezes temos a impressão de que seus feitos são resultado de um momento de inspiração. Imaginamos que Mozart ouvia suas composições inteiras na mente antes de escrevê-las, que Einstein desenvolveu a Teoria da Relatividade durante uma conversa informal e que Kandinsky pintava suas obras numa única tarde. Mas, na verdade, a criação está longe de depender da sorte, da simples inspiração ou de algum dom especial. Em A história secreta da criatividade, o professor do MIT, Kevin Ashton, mostra que o processo criativo é lento, complexo, espinhoso e repleto de falhas, frustrações e recomeços. Por meio de histórias reais e inspiradoras – como a do menino de 12 anos que fez a produção mundial de baunilha crescer no século XIX, da mulher que realizou as primeiras descobertas sobre o DNA e dos irmãos Wright dominando a arte de voar – Ashton explora algumas das grandes invenções da humanidade para revelar a surpreendente verdade por trás de sua concepção. Ao analisar a trajetória de grandes nomes das ciências, das artes e dos negócios, o autor mostra que a capacidade criativa é inerente ao ser humano. O que faz com que alguns deles se destaquem, no entanto, é um misto de perseverança, trabalho duro e dedicação. De Arquimedes à Apple, dos Muppets à latinha de Coca-Cola, este livro é uma apaixonante investigação sobre o surgimento das ideias – e mostra que todos nós somos capazes de colocá-las em prática.

A resenha de hoje é sobre um assunto que eu adoro trabalhar: criatividade! Quem trabalha com a criatividade sabe como é difícil renovar o estoque de ideias. Sempre há bloqueio criativo, além de outros fatores que dificultam no processo de criação (família, trabalho, relacionamento, humor…) e muitas vezes temos que forçar o nosso cérebro a funcionar.

Lembro que a alguns anos atrás comprei um livro de auto ajuda que listava formas de se concentrar e ser produtivo para ajudar no processo de inovação. Não consigo me lembrar do título e nem do autor, mas lembro de uma frase que dizia mais ou menos assim: “Criatividade é igual andar de bicicleta“. Como assim?

a-historia-secreta-da-criatividade-2

Criar não é fácil e temos vários exemplos para comprovar isso. Vou citar um bem antigo do período Paleolítico: Acham mesmo que os primeiros seres humanos, quando criaram as primeiras ferramentas básicas com o auxílio de pedras afiadas tiveram facilidade? Essas ferramentas ajudaram nossa espécie a começar a moldar o mundo com a caça e até mesmo a produção de roupas. E há muitos outros exemplos e nomes que comprovam que criar não é algo fácil: Henry Ford, Ludwig van Beethoven, Charles Darwin, Thomas Edison, Albert Einstein, Louis Pasteur entre muitos outros. 

Muitos acreditam que a criatividade é algo espontâneo e que não há sofrimento, suor, fracasso, erros, lágrimas, surtos ou desânimo antes de chegar no resultado final. A criatividade não é um dom, ela é uma construção.  E é exatamente isso que o Kevin Ashton mostra em “A história secreta da Criatividade“! No livro conhecemos pessoas que fizeram diferença, mas que nem por isso viveram de fama, sucesso, glamour e reconhecimento. Ele cita pessoas que não tiveram muito apoio e até mesmo material para trabalhar naquilo que acreditavam.

Com as histórias compartilhadas conseguimos compreender que a vida do criativo é árdua. Ele fracassa mais do que acerta (e quando acerta não consegue sentir que acertou). Sempre busca melhorias no processo e muitas vezes deixa de dormir, comer para concretizar seu objetivo.

É um livro que vale a pena ter na estante e ler sempre que se sentir desmotivado ou quiser buscar uma referência. É claro que o trabalho que realizo não se compara com os gênios citados no livro, mas me ajudou a refletir melhor sobre o meu esforço e que devo continuar fazendo aquilo em que acredito.

SORTEIO DO LIVRO
a-historia-secreta-da-criatividade-1

E para mostrar que eu realmente gostei do livro pedi para a editora Sextante me conceder uma edição para sorteio aqui no Sai da Minha Lente. Para participar é bem simples, basta clicar na foto acima que você será redirecionado para a foto oficial no instagram. É só seguir o meu perfil por lá e indicar 2 amigos (quantas vezes quiser) para participar.

Sobre o autor

ashton-photo_2010-jpg-180x270_q85_upscaleKevin Ashton é um pesquisador britânico do Massachusetts Institute of Technology (MIT). Ele começou sua carreira comandando um trabalho pioneiro sobre identificação de produtos por radiofrequência e inventou a expressão “internet das coisas (IoT, na sigla em inglês). Kevin é cofundador do Auto ID-Center no MIT e criador de três start ups de sucesso. Seus textos sobre inovação e tecnologia foram publicados em veículos como The New York Times, The Atlantic, Quartz e Medium.com.

 

Comentários

Comentários