A Deusa Cega – Anne Holt 38 322

deusa_cega_capa_okA Deusa Cega;
I.S.B.N: 9788539506460
Páginas: 344;
Autora: Anne Holt;
Editora: Fundamento;
Avaliação: 
Sinopse: O corpo desfigurado de um traficante de drogas. Um homem coberto de sangue vagando pelas ruas da capital da Noruega. E um advogado criminal de fama obscura assassinado com um tiro.
Três eventos aparentemente isolados instigam o faro apurado de uma investigadora sagaz e irônica, que junto com seu colega mergulha em um caso com poucas pistas e muitas perguntas sem respostas.
Em meio a boatos envolvendo advogados e o tráfico de drogas, mensagens codificadas e uma enorme rede de corrupção que pode chegar aos altos escalões do governo, a autora Anne Holt descreve uma teia de crimes e batalhas políticas na qual somente a deusa da Justiça pode se dar ao luxo de ter os olhos vendados.

Há alguma semanas atrás fiz resenha do livro 1222 e comentei na publicação a tristeza que senti quando descobri que se tratava do último livro de uma série. Só não fiquei tão magoada porque são histórias independentes, mas fiquei com vontade de conhecer mais a personagem criada por Anne Holt.  A Fundamento leu minha resenha e me enviou o primeiro livro da série “A Deusa Cega” para conhecer melhor a personagem.

O que posso adiantar é que valeu a pena! Em 1222 – por ser tratar do último livro – eu notei que a personagem estava cansada e que havia sofrido um acidente que a impossibilitou de continuar com sua carreira. E em “A Deusa Cega” eu já conheci uma personagem um pouco mais otimista e determinada. Vou falar um pouquinho dessa história e o porquê a recomendo.

A deusa cega 1

O mistério começa quando Karen Borg encontra o corpo de um homem com o rosto irreconhecível.  Já sabendo que seria testemunha do caso, ela recebe a notícia que seria a advogada do assassino. Logo nas primeira páginas descobrimos quem matou este homem, ele mesmo confessou o crime quando foi encontrado na rua todo ensaguentado. Karen só se torna advogada do assassino, porque o seu colega de profissão acaba falando demais na presença do suspeito.

O Suspeito é um holandês de 23 anos que se recusa a falar com qualquer pessoa além de Karen. Ele deixa claro que está assustado e que não quer ir para penitenciária por medo do que pode acontecer com ele lá dentro. Apesar de não gostar da ideia, a detetive Hanne Wilhelmsem acaba autorizando que Karen se torne sua advogada para conseguir algumas pistas. O problema é que Karem começa a sentir pena do suspeito! E quando Hanne percebeu que não teria muitas chances com ele, decidiu por conta própria procurar por outras pistas.

Ela começou a desconfiar – junto com o Håkon Sand – que este caso está relacionado com o assassinato de um advogado criminal que ocorreu semanas atrás.  Este advogado era famoso por defender clientes violentos e frios. A detetive desconfiava que este advogado estava envolvido com tráfico de drogas e que sua morte foi acerto de contas.

A deusa cega 2

Hanne estava desanimada porque não conseguia fazer nenhum tipo de ligação com as pistas que possuía. E no dia que decidiu ficar na central adiantando o seu trabalho, ela foi atacada e o ladrão levou todas as suas anotações do caso. E para piorar, o holandês surta dentro da cela e fica impossibilitado de colaborar com o mistério.

Não quero dar muitos detalhes, contudo preciso dizer que Anne Holt conseguiu me prender por completo nesta história! Em 1222 eu tinha ficado chateada porque desvendei o crime antes da hora e neste livro – apesar de ter em mente os culpados –  é no decorrer da história que vamos encaixando os fatos.

A deusa cega 3

Foi uma delícia ler a história. A forma que os personagens se relacionam e discutem sobre o caso é maravilhosa. Me senti no meio da investigação!

Finalmente eu consegui enxergar um pouquinho da Agatha Christie nesse livro! Recomendo fortemente para quem curte romance policial.

Alguém já leu?
Beijos

Comentários

Comentários

Existe uma frase que consegue me descrever perfeitamente bem: “Quando acordei hoje de manhã, eu sabia quem eu era, mas acho que já mudei muitas vezes desde então“ (Alice no País das Maravilhas). Sou uma taurina que gosta de mudanças, estranho né?! Sempre gostei de fazer parte do que não conheço e nunca tive medo de arriscar naquilo que acredito. Sou Whovian, Sherlockian, Slytherin e Nintendista. Apaixonada por fotografia, livros, roedores, toys e miniaturas.

38 Comments

  1. É legal perceber o amadurecimento de um personagem, né? Que bacana que a editora te enviou o primeiro livro da série! Deve ser uma história cheia de suspense, geralmente livros sobre investigações e crimes, costumam reservar uma boa cota de mistérios! Beijos!

  2. Oi Clayci.

    A história parece ser muito boa, pois sua resenha despertou meu interesse pelo livro. Eu não conheci a história e suas fotos ajudou bastante porque ficaram bonitas. Vou adicionar na minha lista de desejados, porque quero conhecer a escrita da Anne Holt. Tomara que eu fique bem empolgada como você demonstrou na resenha. Dica anotada.

    Bjos

  3. Adorei a resenha, mas mais ainda as fotos! <3 Fiquei muito interessada no livro, faz um certo tempo que não leio um do gênero e já fiquei com vontade de acompanhar o mistério. Parece ser daqueles livros que você devora!

  4. Que amor a editora ter te mandado o primeiro livro, gente!
    Eu tenho que parar de ler as resenhas de romance policial desse blog porque fico com vontade de ler TUDO! É difícil ficar sabendo de uma história envolvente assmi e não descobrir o final, e ao mesmo tempo é o tipo de livro que não rola de correr atrás de spoiler porque estraga tudo!
    Suas fotos ficaram incríveis como sempre, Clay!

  5. Olá,
    Ainda não li nenhuma das obras, mas fiquei encantada com as fotos que você tirou! Ficaram excepcionais e de tirar o fôlego.
    Não costumo ler muitas obras do gênero, mas estou tentando dar uma chance e tenho me surpreendido!
    Gostei muito da resenha e fiquei curiosa para desfrutar também de toda essa discussão acerca do caso e fiquei muito feliz que você disse que simplesmente parecia que você estava junto na investigação. Parece ser uma escrita bastante envolvente.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    1. Oi Michele!!!

      Eu amo romances policias, por isso é muito fácil eu me prender na trama. Mas a autora tem um poder muito grande de chamar atenção com suas descrições. <3
      Muito obrigada pelo comentário

      Beijos

  6. Oie Clayci =)

    Não conhecia o livro e nem a autora, mas eu adoro livros de investigação. Gosto de colocar meu lado Sherlock em ação rs…
    Eu li muito os livros da Agatha na minha adolescência, mas com o passar do tempo andei me afastando um pouco do gênero. Porém, depois de ler a sua resenha acho que preciso voltar a ler mais mistérios rs… Deu saudades.

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias…
    @mydearlibrary

  7. Clayci
    Pelo título, pouca coisa se sabe, achei que era algo completamente diferente. Eu amo romances policiais! Amo Agatha Christie e nunca desvendo nenhum mistério antes que acabasse o livro hahahah . Amei a resenha, bastante interessante e me deu muita vontade de lê-lo. Como sempre suas fotos são perfeitas e coerentes com o livro.
    Beijos e um bom final de semana!
    ? Blog DMulheres ? Instagram ?

  8. Eu amo livros ed investigação! AMO. São os meus favoritos, eu já li alguns muito livros! Mas acredite se quiser, eu NUNCA tinha ouvido falar da Anne Holt! Socorro, qual é o meu problema ?! É muito legal saber que a detetive é uma mulher. Isso é muito legal. Fiquei animada para ler o livro, principalmente por eu gostar tanto desse estilo, e por saber que é uma série e que vou poder ter uma dose maior. Um dos meus livros favoritos de suspense, ação e investigação é um livro, em que o detetive só aprece naquele livro. E tipo, como assim ??? quero uma dose maior de detetives, afinal Poirot começou tudo isso. Então não me satisfaço com um livro unico. hehehe
    Gosto de mistérios assim! *-* adicionado a lista dos livros desejo!

  9. 1. AMEI a foto que postou no Instagram (a primeira). Ficou muito maravilhosa e só por ela eu quis ler o livro.
    2. Adoro romances policiais! Acho que gostaria muito da trama.
    Vou adicionar na wishlist. Certeza de que vai me conquistar 🙂
    Bjuxxxxx

  10. Minha queridona Clay <3
    Coomo vai meu bem? Ja sabe que amo suas fotos, sim,claro e essa deusa cega divando aí em cima? Super amadorei hahah
    Essa pegada de Agatha Christie resolver misterios e personagens que desenvolvem bem confesso que super me chama a atenção Clay
    Eu nunca resolvo os iterios antes da hora KKKK
    ah bienal… <3 pena que fui um dia antes mas é muito bom né?
    Um beijo!
    Pâm – http://www.interruptedreamer.com

    1. Espero poder te encontrar em outro evento em breve, viu??
      SE VIRAAAAA rs

      E SIM! Ela conseguiu me prender nessa história..
      Tentei dar uma de Sherlock, mas não deu muito certo não rs

      Beijo

  11. Gente, que suspense. Pelo nome do livro eu não sei se o leria, mas agora lendo sua resenha fiquei bem curiosa!
    Sou muito fã de seriados policiais, mas ainda não comecei as leituras desse gênero. E talvez esse seja um bom livro para começar, pelo menos foi isso que me pareceu!
    🙂

    1. A leitura é bem detalhada e gostosa..
      Se quiser da uma chance, recomendo..
      Esse é o primeiro livro da série.. Mas mesmo que comece pelo outro, não vai te atrapalhar por ser série independente.

  12. oi, oi.

    confesso que não sou muito fã de histórias com muito mistério, mas desde que li “o chamado do cuco”, da J.K., comecei a curtir mais esse estilo literário. gosto tbm muito da Agatha. apesar de usar muitas palavras rebuscadas, as histórias são ótimas. <3

    não conhecia a Anne, mas vc falou tão bem dos livros delas q me bateu até uma curiosidade de ler "a deusa cega", principalmente por envolver o mundo do direito no meio. <3

    bjs!
    Não me venha com desculpas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE